Poemas
Sem Titulo
isto tem de parar nao a paixao o nao sermos capazes de resistir um ao outro o desejo constante nas minhas virilhas a fome dos meus labios para saborear-te o esforço dos meus braços para enlaçar-te.. isto tem de parar nao o incansavel desejo a lingua massajando a carne os braços q acariciam e envolvem mas a interrupçao da madrugada as exigencias do trabalho a intromissao dos amigos todas essas coisas insignificantes quem nos roubam um ao outro abrandam o nosso ritmo secam a nossa humidade.. isto e o que tem de parar nao tu dentro de mim corpos em batimento bebendo amor um no outro sem ser capazes de tirar o suficiente de nos proprios a lua recusando-se a ceder o seu lugar ao sol nos interligados cavalgando as ondas fundindo o ferro nos resistindo a submergir-nos um no outro isto tem de parar mas eu peço que nunca pare... "Opal Palmer Adisa , Insatiable"
 
midio @ 01-04-2006 0:00:00, actualizado a 18-05-2011 15:37:00
Comentários
Ainda não existem comentários neste texto. Seja o(a) primeiro(a) a fazer um!