Poemas
PORQUE OUSAS AMAR?
Porque ousas amar? -meu triste coração.

Porque teimas em amar? Sabendo que o amor é a perca da razão.

Tu, meu coração que amas tanto…

Não vês que o amor não é mais que pranto?

Meu coração ridículo e obtuso…

Ouve-me a mim: -O amor… o amor é confuso.

(Para não usar palavras… mais… massacrantes,

Mais próximas e certas que estas que são errantes.)

Digo-te, a ti meu pobre coração. -Que amar, é somente solidão.

Que esse sentimento para ti nobre, é apenas maldição.

Mas tu, meu triste e apaixonado órgão cardíaco,

Vês mais no mundo, que eu… um pobre maníaco.

Vês a condição quimérica de amar…

Vês no amor, uma causa pela qual altercar.

E és mais do que eu… muito mais que eu.

És tu, o combatente, que nunca se rendeu.

Que se ergue, engrandece e luta…

Defendo que amar, é mais que uma disputa.

E não finges ser um falso crente…

Crês que amar, é o melhor que existe em toda a gente.

Crês que amar, é o maior de todos os sentimentos,

Maior que todas as frustrações, dores, e lamentos.



E se tu pulsas em mim… ó meu poeta coração…

Talvez… no fundo seja também eu, discípulo de tua condição.
 
pseudo-poeta @ 03-11-2011 12:47:49
Comentários
Ainda não existem comentários neste texto. Seja o(a) primeiro(a) a fazer um!