Poemas
O que é preciso

É preciso ultrapassar os obstáculos,

As dúvidas, os problemas,

É preciso não pensar que o mal está

Sempre atrás da porta,

E que, quando se instala,

Já não nos deixa.



É preciso esquecer tudo o que

Nos incomoda, as pessoas,

Os problemas, as situações

Indesejáveis,

As palavras proferidas em momentos

Pouco oportunos.



É preciso eliminar tudo,

Deitar fora como algo que ocupa

Espaço,

E aceitar que já não se pode

Corrigir nada do que foi feito,

Mas que também não é preciso

Condenarmo-nos eternamente

Por o termos feito.



É preciso pensar que dias

Melhores virão,

Que tudo o que ainda não

Ficou definitivamente encerrado

Pode ser alterado a nosso favor,

E que a última atitude que podemos

Ter perante uma injustiça

É baixar os braços,

Rendermo-nos às evidências

E deixar que a realidade escape aos

Nossos planos

Sem tentarmos travar a marcha

Das desilusões.



É preciso não procurar entender

Por que é que as pessoas se traem,

Se abandonam,

Se tratam superficialmente,

Gravitam em torno de quem

Lhes interessa e depois

Desaparecem em debandada

Quando o castelo começa a ruír.



É preciso não procurar forçar os afectos

E aceitar as rupturas e os abandonos,

É preciso continuar sempre em frente

Com mais ou menos obstáculos,

Maior ou menor apoio,

Ou mesmo que seja sozinhos.



17/12/06

 
ricardomtj @ 08-08-2011 1:28:52
Comentários
Ainda não existem comentários neste texto. Seja o(a) primeiro(a) a fazer um!