Poemas
No vazio do silêncio...
"Aquele soturno silêncio... calou desde então o que me invadia, não mais devolvi ás palavras o afeto que,de tão gritante,me ensurdecia. Numa tal dolorosa nítidez... deixei-te soltar a minha mão, logrando orgulho e conformismo por não me pesar a solidão. Senti-me uma manta de retalhos feita,por ti,á mão... sentimentos de vários tamanhos e lágrimas de diferente padrão. Aquele acúleo na garganta... ao sentir que o amor também erra, que o nosso seguiu esfomeado e triste e acabou magro como um órfão de guerra.
 
SOULWOMAN @ 27-02-2013 1:18:51
Comentários
Ainda não existem comentários neste texto. Seja o(a) primeiro(a) a fazer um!