Poemas
Ninguém Sabe...
O melhor perfume que o mundo viu, Das suas lágrimas esse seu cheiro, Que deixou cair enquanto sorriu, Se despedindo no apeadeiro. Apenas se foi embora, nem fugiu... Como recordação, só seu isqueiro, Que virando-se, do bolso caiu, Juntamente com um tanto dinheiro. Ficou no chão o isqueiro perdido, Que diz que te devia ter chamado, E talvez de desculpas um pedido. Mas isso agora pertence ao passado, Que adianta se estou arrependido, Se o meu futuro está já castigado?
 
Agostinho_Lavrado @ 01-04-2006 0:00:00
Comentários
Ainda não existem comentários neste texto. Seja o(a) primeiro(a) a fazer um!