Poemas
Minha epopeia em risco



És tão linda

Que podia jurar nunca te ter visto

Pois ainda não se me queimaram os olhos



Minha estrela em repouso

Presa ao chão

Como um balão na mão de uma criança.

Tão curto e delicado fio vos prende…

Sem descanso dos céus para te reaverem.

Se te deixar partir

Nunca mais te volto a ver.



Se tiver que percorrer o infinito mapa dos céus

Viajando minha alma

Como uma semente nos desertos onde os ventos nunca dormem.

Se tiver que mentir aos meus pais

Convencê-los que nunca nasci

Para a minha ausência na tua busca

A polícia me não procure

E me deixe inscrito nesta epopeia

Quase em risco

 
azulcinza @ 26-03-2008 13:21:53
Comentários
Ainda não existem comentários neste texto. Seja o(a) primeiro(a) a fazer um!