Poemas
Certeza incerta.
Como brisa de vento,
Que vai e volta num só segundo,
Anda um sentimento profundo
Na sombra deste meu mundo.

Como alguém que ama sem querer,
Alguém que o guarda no saber,
Como alguém que espera tal amanhecer,
Alguém que quer deixar de o esconder.

Como ferida aberta e ensanguentada
Ferida que deixa cicatriz e fica marcada
Fica uma historia contada,
Por uma vida marcada e uma palavra guardada.

Como palavra sem definição,
Como melodia duma musica incerta,
Fica uma frase do coração
Num acto de amor que parte à descoberta.
 
Xiqinho @ 30-11-2010 0:10:03
Comentários
Ainda não existem comentários neste texto. Seja o(a) primeiro(a) a fazer um!